Terça-feira, 5 de Fevereiro de 2008

(43) Saudades da Arrábida

                        “ SAUDADES

                        DA ARRÁBIDA “

                       

                Oh, sol!

Porque brilhas tão alto?

Diz-me! Preciso do teu calor,

Aquele que aquece o asfalto

Quando o verão é abrasador.

               Oh, sol! Sol da minha alma!

Vem p`ra perto e no degelo

Deixa correr minhas lágrimas

                        Com elas vai meu apelo.

                Oh, sol! Sol do meu cansaço!

Diz-me por onde passaste

E se acaso em teu abraço

A Arrábida encontraste.

               Oh, sol! Diz-me…

                        Mas entretanto,

Deixa-me eu a ti dizer

Desta saudade, este pranto

Que aos poucos me faz morrer.

                 Oh, sol! Fiel mensageiro!

Vai até àquela margem

Do mato, traz-me seu cheiro

Do rio Sado, a paisagem.

Busca na serra o verde

                        Que há tanto tempo não vejo

                Oh, sol! Se por lá passares,

Diz-lhe desta minha sede

E, depois, rega-a com um beijo.

Pois, se teus lábios fossem meus,

Beijá-la-ia… ( Meu Deus!)

Até matar meu desejo.

                                                   

                                            Maria Crispim

                                            1 de Junho 2007

publicado por poesiaemrede às 23:12
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Joe Berardo a 6 de Fevereiro de 2008 às 14:33
Está um espectáculo.
Adoro a Serra de Arrábida. Costumo ir lá à pesca.
De poetaporkedeusker a 13 de Fevereiro de 2008 às 11:19
Um belo poema. Boa construção e boa imagem. Venham mais!
De amiga da ilha a 28 de Fevereiro de 2008 às 15:50
Gostaria de dizer que está lindo, mas está mais . . .
Gostei das cores que derramaste neste poema. Faz mais!

Comentar post

Site_Poesia_em_Rede

.Poemas a Concurso

. Poemas da Minha Terra - P...

. (87) Portugalidade

. (86) Na Minha Terra

. (85) Cidade do Porto

. (84) A Minha Casa

. (83) Minha Terra

. (82) A Minha Terra

. (81) A Minha Terra

. (80) Do Alto da Serra Alg...

. (79) Onde Penduro o Chapé...

. (78) Minha Terra, Aldeia ...

. (77) Coimbra

. (76) Daqui Eu Vejo

. (75) Numa Aldeia Adormeci...

. (74) Não me alcunhei de C...

. (73) Saudades de ti

. (72) Um dia na minha Terr...

. (71) "Há coxas nuas a cor...

. (70) Um Suspiro!

. (69) "O Mundo dos cheiros...

. (68) Arruda

. (67) Ilha Encantada

. (66) "A Minha Terra"

. (65) Terra de Portugal

. (64) Minha Terra Eurotupy...

. (63) A Madeira é um Jardi...

. (62) Terra Minha Jamais E...

. (61) Reminiscências e Coi...

. (60) Malanje, Minha Terra

. (59) São Fragâncias Única...

. (58) "A Minha Terra"

. (57) A Minha Terra

. (56) A Praça

. (55) Besteiras - Uma Pequ...

. (54) Moçambique

. (53) Oh terra minha de en...

. (52) Horizonte Brasileiro

. (51) Minha terra...

. (50) A Minha Terra

. (49) Praia das Pérolas Pe...

. (48) A Minha Terra

. (47) Ericeira - Meu berço...

. (46) No Vale dos meus Bar...

. (45) Uma Aldeia de Viseu

. (44) Segredos Revelados

. (43) Saudades da Arrábida

. (42) A Representação do M...

. (41) Espécie de fuga do m...

. (40) Homossexualidade Urb...

. (39) Figueira que dá Rosa...

.Mais Poemas a Concurso

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

.Projecto

blogs SAPO

.subscrever feeds

Contador de visitas
Contador de visitas